Os filhos de Deus, em Gênesis 6, eram anjos que se casaram com mulheres?

“… pois na ressurreição nem se casam nem se dão em casamento; mas serão como os anjos no céu” (Mt 22.30)

Quem são os filhos de Deus e as filhas dos homens? ‘Filhos de Deus’ seriam, naturalmente, aqueles em quem se via refletida a santidade divina, ao passo que ‘filha dos homens’ seriam aquelas consideradas corruptas. Naquela época havia duas raças distintas: os descendentes de Sete (Gn 5.4), e os descendentes de Caim (Gn 4.17). Com lógica, baseado no que foi dito pelo Senhor Jesus em Mt 22.30, os filhos de Deus seriam os descendentes de Sete, e as filhas dos homens, seriam descendentes de Caim. Afinal de contas, o propósito mais amplo da narrativa é traçar os desenvolvimentos da piedosa linhagem de Sete e dos ímpios descendentes da humanidade. Portanto, os filhos de Deus são homens justos na imitação do caráter do seu Pai Celeste, e as filhas dos homens são as mulheres ímpias que eles desposaram.

Além do que, nossa interpretação evita problemas sérios. Pois, se os anjos se casassem com seres humanos, os filhos deles seriam meio humanos, meio anjos. Mas os anjos não podem ser redimidos – cf. Hb 2.14, IIPe. 2.4, Jd 6. E ainda: a) nossa interpretação se coaduna com o texto imediato; b) evita todo o problema decorrente da interpretação de que eram anjos; c) está de acordo com o fato de que os seres humanos também são mencionados no A.T. como filhos de Deus (cf. Is 43.6; Dt 14.1); d) condiz com a interpretação do próprio Jesus que entendia que tais seres eram assexuados; e) expressão “tomaram para si mulheres” é usada no V.T. somente com referência ao casamento legítimo; nunca às relações sexuais ilícitas.

Fonte: http://www.cacp.org.br

Clique aqui e veja mais estudos sobre o Antigo Testamento!